sexta-feira, 30 de março de 2012

Lugar-comum...

O amor, assim como a maioria das comédias românticas, é cheio de clichês. E eu gosto dos três: amor, clichês e comédias românticas. Tinha esquecido disso.


"Você conhece milhares de pessoas e nenhuma delas toca você.
E então você conhece uma pessoa... E sua vida muda para sempre"


- O amor e outras drogas

domingo, 11 de março de 2012

'Essa febre que não passa...' Ainda bem!

Das delícias que são feitas aqui e ganham o mundo e o mundo ganha, 'Essa febre que não passa', do Coletivo Angu. A peça segue em cartaz até o próximo final de semana no Teatro Apolo. Uma outra chance pra quem ainda não viu e pra quem quer rever. 



"Queria ter a alma de Frida Khalo, expulsar cores, escancarar porões, viver todas as minhas heresias sem culpa..."



Depois o coletivo vai para o Rio de Janeiro (Teatro Glauce Rocha, dias 22, 23, 24 e 25 de março.) e, no finalzinho do mês, participa da Mostra Oficial do Festival de Teatro de Curitiba, entre 27 de março e 8 de abril.

sexta-feira, 9 de março de 2012

Uma quase gravidez por mês

Enjoo, náusea, moleza, mamas inchadas, dores nas costas, barriga maior...

Há uma contradição dentro de mim quando estou menstruada. Sempre sinto como se estivesse grávida. 

quarta-feira, 7 de março de 2012

Se você tiver sorte...

Gostei da campanha do projeto "Velho amigo", da Associação de Amparo ao Idoso, com Fábio Assunção. Dou o maior valor.


"Todo mundo deve respeitar quem é velho. Até porque, se você tiver sorte, mas muita sorte mesmo, um dia também será um."

terça-feira, 6 de março de 2012

Tenho meu bem querer junto do peito...


Roberta Sá - Segunda Pele, Teatro da UFPE
Recife, 03/03


"Meu Deus, mas que felicidade / Te encontrar pela cidade"

segunda-feira, 5 de março de 2012

Longe de todo esse tédio...

Raphael Costa - 300º Show da Casa de Seu Jorge
Recife, 03/03



Pra quem não conhece, clica aqui pra ouvir uma amostrinha. ;}

domingo, 4 de março de 2012

Só no pensamento...

As palavras, diversas vezes, passam tão rápido pelo meu pensamento que mal se alinham e já se perdem. Nem há tempo de escrevê-las, descrevê-las, entendê-las... Pena.