terça-feira, 30 de agosto de 2011

Uma semana de junho...

Eu não conhecia a música 'Uma semana inteira' do Erasmo Carlos, sábado passado ouvi pela primeira vez e me assustei. A letra parece uma descrição do que me aconteceu em junho. E quanto mais eu ouvia mais me convencia que o Erasmo já sabia o que me aconteceria...

"A semana inteira fiquei esperando por você e todas as noites eu sonhei somente com você.
Você não pode nem imaginar o que causou em mim. Esperar uma semana inteira é tão ruim.
Você ficou de pensar e de dar uma resposta para mim. Na dúvida fiquei se você ia me dizer que sim.

Você não pode nem imaginar ...

Você não sabe que me devolveu toda ilusão, me devolveu a paz, me trouxe amor e me deu a mão.
Agora, meu bem, se você disser... Disser que não. Não sei o que farei, pois há muito tempo eu já lhe dei meu coração."





Vídeo: música "A semana inteira", do Erasmo Carlos, por Marcelo Jeneci.


E não sei a resposta que deram para o Erasmo, mas para mim, enfim, deram libertação.

domingo, 28 de agosto de 2011

Anéis de Saturno pra fazer bambolê...


Marcelo Jeneci
Recife, 27/08 - Casa de Seu Jorge

De uma fofura apaixonante. Parabéns aos envolvidos, o show foi excelente. Vontade de mais.


'...Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.'

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Ainda sobre a Amy...


E no fim dos dias a Amy não tinha droga de droga ilegal nenhuma no sangue... Os pais bem que disseram, ninguém quis acreditar. Afinal, mesmo depois de morta, falar da Amy Winehouse sóbria não tinha graça e morrer sem estar chapada não vendia notícia. Triste.



Não me perguntaram, mas sei bem de que a Amy morreu. Morreu de decepção. Parou de beber e viu que o mundo não era nem isso nem aquilo. Acabou não resistindo.

É, Amy... esse mundo pode ser muito decepcionante mesmo. E tem horas que sóbrio a gente não segura. Aí já viu, decepção na veia é pior que heroína. Mata mais cruelmente que qualquer pó branco, folha queimada, bebida destilada.

É triste, Amy, mas você ainda teve sorte. É que, às vezes, a gente morre em vida e continua se alimentando dessa droga por muito tempo.

--
Decepção é uma droga nada legal, liberada, qualquer um está sujeito a sucumbir. Há quem diga que ela não mata, mas a Amy não tá mais aqui, tá?

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Uma travessura...

achar
que tu andas
ruim da vista

é o que me resta

quando
erras a minha boca
e me beijas

na testa

'Mal Olhado' por Múcio L. Góes do traversuras.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Verdadeiras falsas intenções

É triste como a gente demora pra perceber a verdadeira intenção de algumas pessoas. E quando finalmente descobrimos, a dúvida que fica sobre o que era falso e verdadeiro pode ser aterrorizante. Acho que por isso, às vezes, preferimos negar e fingir que não vemos a situação em que fomos inseridos. 

No entanto, em algum momento a verdade aparece e a paz volta. Acredito nisso. Fé.

domingo, 14 de agosto de 2011

A falta que certas datas agravam

Com o tempo a gente acostuma a lidar com a ausência, aprende a driblar a saudade e enganar a tristeza. Mas em datas como a de hoje, por exemplo, fica impossível não sentir o peito apertar. 


Francisco, morto há oito anos, era mais que avô. Ele era meu pai de amor e criação. Por isso a dor da falta fica tão mais forte no segundo domingo de agosto.


...mas é aquela coisa: saudade sim, tristeza não.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Em um relacionamento sério

Admiro todas essas pessoas que estão em um relacionamento sério. Admiro mesmo. Acho até que é um status bonito, digno. Mas não preciso. Não quero.

Quero estar em um relacionamento divertido, engraçado, leve e sincero, claro, mas sério não. Sério parece chato. E chato não tem nada a ver com a ideia de um relacionamento que quero pra mim.


E aí vão dizer que não sei interpretar as coisas, mas é verdade mesmo. Nunca soube.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011